Sexta-feira, 21 de Janeiro de 2011

Demagogia em fim de campanha

Por esta não esperava, vinda de Cavaco Silva. O Governo deveria ter criado um imposto, mais um, sobre os rendimentos mais elevados para evitar o corte de salários na Função Pública. Este raciocínio tem muito que se lhe diga: em primeiro lugar, os que têm rendimentos do trabalho mais elevados pagam 46,5% de IRS e 11% de Segurança Social, portanto, passam já mais de metade do ano a trabalhar para o Estado. Depois, as despesas do Estado com funcionários públicos são demasiado elevadas e têm mesmo de ser cortadas, por isso, a ideia de um imposto extraordinário corresponde também a outra ideia, muito socialista, de que o Estado pode continuar a pagar o que paga em função da riqueza que o País cria. O que é, obviamente, um absurdo.

Depois, esta proposta (será para levar a sério?) tem uma falha imperdoável para quem é professor de Economia e Finanças: os efeitos macroeconómicos de um corte de salários (leia-se corte de despesa, especialmente pública) ou de aumento de impostos não é o mesmo. Se vamos entrar em recessão, como é óbvio, depois do confisco do Orçamento do Estado de 2011, mais um aumento de impostos seria, verdadeiramente, matar a economia privada de uma vez.

Cavaco Silva está a falar para o eleitorado que vota, mas era interessante saber a opinião da sua comissão de honra e política sobre esta proposta.

publicado por concorrenciaperfeita às 19:05
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim

pesquisar

 

Março 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
15

16

24
25
27
28
29

30
31


posts recentes

Salgado recupera a espera...

A política destrói valor

Porque é que Cravinho ass...

Em inglês não soa melhor

A palavra de Cavaco

Uma mão cheia de nada

Acordo para uma saída cre...

Carta aberta ao 71º subsc...

O plano P, de Parlamento

Um acto falhado

arquivos

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

blogs SAPO

subscrever feeds