Sexta-feira, 22 de Junho de 2012

Uma questão de impulso

O desemprego é, reconhecidamente, o principal problema social da economia portuguesa, mas não é o principal problema estrutural, por mais que seja politicamente incorrecto afirmá-lo. O secretário de Estado do Emprego, Pedro Silva Martins, di-lo hoje, em entrevista ao Diário Económico. O desemprego é uma consequência de baixa produtividade e perda de competitividade, agravado pelas medidas de austeridade, claro. Por isso, é necessário não criar expectativas excessivas em relação ao Impulso Jovem.

O programa de apoio aos jovens desempregados é uma nova variante das Novas Oportunidades, melhorada, sem canudos, que permite ganhar tempo, mas que custa dinheiro, cerca de 150 milhões de euros aos cofres do Estado e mais de 350 milhões em fundos comunitários que estavam destinados a outros fins e que, a partir de agora, serão canalizados para subsidiar emprego.

O Governo faz bem em lançar este programa? Faz, claro, mas nem tudo está a ser dito. O programa está bem estruturado e permitirá às empresas a contratação de alguns milhares de jovens que estão hoje no desemprego e sem qualquer hipótese de entrar no mercado de trabalho. Falta acrescentar que as empresas não estão a contratar, nem por preços mais baixos, simplesmente porque não há mercado. E seria muito grave que o programa fosse aproveitado para fazer mais despedimentos e contratações a baixo custo. Exige-se inspecção.

Dito isto, mesmo as empresas que contratem, particularmente as exportadoras, farão, obviamente, uma avaliação do custo/benefício da manutenção de um posto de trabalho ‘impulsionado’ pelo Governo no final do programa.

Sem economia, sem reformas estruturais que permitam melhorar a posição relativa de Portugal no contexto europeu e mundial, seguramente, esses postos de trabalho desaparecerão tão depressa como nasceram, centenas de milhões de euros depois.

publicado por concorrenciaperfeita às 15:46
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim

pesquisar

 

Março 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
15

16

24
25
27
28
29

30
31


posts recentes

Salgado recupera a espera...

A política destrói valor

Porque é que Cravinho ass...

Em inglês não soa melhor

A palavra de Cavaco

Uma mão cheia de nada

Acordo para uma saída cre...

Carta aberta ao 71º subsc...

O plano P, de Parlamento

Um acto falhado

arquivos

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

blogs SAPO

subscrever feeds