Quinta-feira, 24 de Novembro de 2011

O Marcelo-comentador-jornalista-futurólogo

 

Marcelo Rebelo de Sousa é 'o' comentador de referência na televisão portuguesa. Porque tem uma grande capacidade de análise política, porque tem o dom da comunicação, porque é capaz de falar de tudo como se fosse o maior dos especialistas, porque sim. Mas, hoje, é muito mais do que isso, é concorrente dos jornalistas quando revela notícias em primeira mão, e já são muitas, e é também 'futurólogo', quando prevê o futuro como se tivesse uma bola mágica.

Habituado a comentar os outros, e até a dar notas, Marcelo Rebelo de Sousa é imperdível nos seus comentários dominicais. Mas, de quando em vez, também merece ser comentado, e até receber uma nota. Negativa quando faz previsões como as que fez no passado domingo a propósito da evolução das acções do Millennium bcp.

Obviamente, o comentário é e deve ser livre. Não alinho nas teses que o fizeram saltar da TVI, primeiro, e da RTP, depois. Porque estamos a falar de análise política que, por uma razão ou outra, não agradava a quem estava no poder. De críticas a políticas e/ou a ministros que não gostavam do comentário livre. Mas já não posso dizer o mesmo quando o comentário se faz sobre o que pode vir a suceder com as acções de uma instituição financeira, leia-se sobre as poupanças de milhares de pequenos accionistas, porque nem só de grandes accionistas é feita a estrutura de capital do banco presidido por Carlos Santos Ferreira.

Marcelo Rebelo de Sousa não é um comentador qualquer, é o melhor, não é sequer apenas um comentador, é um conselheiro de Estado e ex-presidente do PSD. Ora, a verdade é que a futurologia de Marcelo confirmou-se: depois de dizer que as acções do maior banco privado português vão vender-se como 'pãezinhos quentes', a verdade é que isso sucedeu mesmo. Na segunda-feira, as transacções do BCP chegaram a 320 milhões de acções em apenas um dia, com valorizações percentuais significativas, que chagaram aos 40%. Portanto, depois da viagem de Pedro Passos Coelho a Angola, que terá levado o dossiê-BCP na bagagem, a intervenção de Marcelo Rebelo de Sousa resultou de informação privilegiada ou de pura futurologia. O problema é que, como se sabe, o BCP está num impasse, precisa de uma solução accionista estável, no fundo, precisa de um dono, que não tem hoje.

A CMVM pediu explicações à Sonangol sobre uma notícia que foi publicada no sábado no Expresso, que dava conta de um reforço da sua posição accionista no banco, mas deveria ter pedido explicações a Marcelo Rebelo de Sousa. A Sonangol, percebe-se, não terá grande coisa a dizer, até porque tem já autorização para subir a sua participação até aos 20%. E o próprio BCP tem ainda menos, porque este é um caso claro de accionistas, e não da gestão. Sobra o comentador-jornalista-futurólogo, que, com toda a certeza, teria informações a revelar. Porque não é crível que tenha feito as afirmações que fez por pura especulação.

publicado por concorrenciaperfeita às 08:26
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim

pesquisar

 

Março 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
15

16

24
25
27
28
29

30
31


posts recentes

Salgado recupera a espera...

A política destrói valor

Porque é que Cravinho ass...

Em inglês não soa melhor

A palavra de Cavaco

Uma mão cheia de nada

Acordo para uma saída cre...

Carta aberta ao 71º subsc...

O plano P, de Parlamento

Um acto falhado

arquivos

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

blogs SAPO

subscrever feeds