Sexta-feira, 23 de Novembro de 2012

Gaspar sobe no ranking...

 

Vítor Gaspar foi considerado o 10º melhor ministro das Finanças da União Europeia no ranking anual do Financial Times, à frente de ministros como o francês ou o espanhol, para citar apenas dois exemplos. É a prova de que Gaspar é mais bem visto no estrangeiro do que pelos portugueses. Que lições deve tirar?

A lista anual do FT é um 'must' do regime económico-financeiro e político europeu. Porque é, talvez, do melhor jornal do mundo, porque é um barómetro de qualidade e competência profissional, porque os ministros das Finanças têm, como toda a gente, a sua dose de vaidade pessoal. Vítor Gaspar subiu dois lugares face a 2011 neste ranking liderado pelo alemão Wolfgang Schauble e em que Teixeira dos Santos já foi o primeiro dos últimos, o pior ministro das Finanças.  E subiu num ano em que a performance económica - uma das três categorias de avaliação - ficou no 18º lugar de uma lista de 19, porque de todos os critérios desta categoria, só um teve uma evolução positiva, a do défice externo. Sim, o ministro grego foi, nesta categoria, o último classificado.

O ranking do jornal britânico não resulta apenas do desempenho da economia, funda-se na credibilidade dos mercados, medida, claro, desde logo pela evolução dos juros de um País, e pela habilidade política. A posição em matéria de credibilidade dos mercados não surpreende, é o 15º, apesar da evolução positiva, mas necessariamente limitada, dos juros das obrigações de Portugal no mercado. O que surpreende, e que justifica as necessárias ilações, é que o ministro Gaspar é considerado pelo FT o 3º classificado na dimensão política.

Dito isto, fica claro porque é que Pedro Passos Coelho nunca admitiu, nem em teoria, a demissão do seu ministro das Finanças. Apesar dos resultados negativos na dimensão económica, o primeiro-ministro valoriza o papel e o reconhecimento internacional de Gaspar nos corredores do poder e da nomenclatura política e financeira do euro. Que, até agora, tem chegado para garantir um apoio declarado de todos os quadrantes, desde logo do próprio Schauble até ao líder do FMI na Troika, Abebe Selassie.

A credibilidade política de Vítor Gaspar já teve, em Portugal, melhores dias, e 2013 será necessariamente o ano do tira-teimas. Logo, a credibilidade política internacional, que o FT classifica de 'political ability', não poderá ser mantida se o País continuar a apresentar uma degradação do desempenho económico e, logo, com consequências na credibilidade junto dos mercados. Estas três categorias podem andar em contra-mão durante algum tempo, mas acabarão por chocar de frente se não se estiverem alinhadas, porque umas dependem e condicionam outras.

Vítor Gaspar tem de perceber que é tão importante passar a mensagem ao seu homólogo alemão ou ao presidente italiano do BCE como a um qualquer cidadão português. Sem isso, vai acabar no mesmo lugar de Teixeira dos Santos.

publicado por concorrenciaperfeita às 08:00
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim

pesquisar

 

Março 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
15

16

24
25
27
28
29

30
31


posts recentes

Salgado recupera a espera...

A política destrói valor

Porque é que Cravinho ass...

Em inglês não soa melhor

A palavra de Cavaco

Uma mão cheia de nada

Acordo para uma saída cre...

Carta aberta ao 71º subsc...

O plano P, de Parlamento

Um acto falhado

arquivos

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

blogs SAPO

subscrever feeds